Exagerada

Eu sou, mesmo, uma pessoa de extremos. Eu sou a personificação do exagero.
Por aqui, intensidade é a palavra de ordem. Porque, sim, eu vivo – e sinto – sem moderação.
Eu não sei viver no morno, no médio, no razoável. E, sim, eu me jogo. De cabeça. Porque, se for para cair, eu me quebro; mas, se não, eu voo.


Descabida

Mas acontece que um dia eu percebi que tuas medidas não me serviam. Que respirar você me sufocava. Que tuas verdades não me sustentavam. Que meus olhos podiam, sim, enxergar além dos teus.
Eu compreendi que, realmente, eu não era boa o suficiente para você. Porque eu não era para você.
E resolvi que não queria mais me sentir desproporcional, desajeitada, descabida.


Eu não te perdoei 1

Eu não te perdoei por ter feito de tudo para me conquistar, sendo que o que eu menos queria naquele momento era me entregar a alguém.
Eu não te perdoei por ter me feito baixar a guarda e admitir que eu estava nas tuas mãos.
Eu não te perdoei por ter me levado à loucura – e por ter se recusado a enlouquecer junto comigo.


Ir embora 1

Ir embora nunca é fácil, mas às vezes é necessário. Fundamental, até.


Eu fracassei

Eu fracassei em tentar resistir. Fracassei em tentar não me apaixonar. Fracassei de diversas maneiras…


Eu não quero ser teu amigo 1

Entre quatro paredes, nós somos tudo, menos amigos. Somos suor, respiração ofegante, lençóis bagunçados, roupas espalhadas pelo chão. Somos noites intermináveis e cervejas que se esvaziam para saciar nossa sede. Cá entre nós, somos corpos que se encaixam e se procuram. E se encontram. No nosso íntimo, eu não sou […]


Não deixa ela escapar 3

Amigo, ouve o meu conselho: não deixa essa mulher escapar. Se você olhar pra ela e, por um segundo, parecer que teu mundo parou, não deixa ela escapar. Se você tiver vontade não só de acordar do lado dela, mas de tomar café da manhã, almoço e jantar com ela, não deixa ela escapar. […]


Memórias

Excluo tuas fotografias uma a uma, como se a cada pressionada na tecla Delete te apagasse não apenas do meu HD, mas também das minhas memórias. Como se, ficando sem ver aquele monte de pixels no formato do teu rosto, eu conseguisse esquecer do teu sorriso e do azul dos teus […]


Não te juro nada

Eu não te faço juras de amor. Não prometo que será (seremos) para sempre. Não te ofereço conta conjunta no banco, nem meu sobrenome. Já achei um baita passo te dar as chaves da minha casa e uma gaveta no meu armário. Você acha que é insensibilidade da minha parte. Fica […]


Quando me desapaixonei por você

Eu me lembro exatamente do dia em que me apaixonei por você. Você usava uma camisa preta, com as mangas dobradas até a metade. Nós fomos àquele barzinho no centro, bebemos cerveja e contamos várias coisas pessoais um pro outro. Em algum momento, nesse dia, eu me apaixonei por você. […]