Respeito: passe adiante 2


Sem querer ser simplista demais, mas acredito que boa parte dos problemas do mundo são causados por nada mais, nada menos, que a falta de respeito.

Na minha concepção, essa singela palavra envolve muito mais conceitos do que podemos supor ou analisar a fundo no nosso dia-a-dia.

Mas, se pararmos para pensar, podemos encaixar essa explicação em diversas situações. Por exemplo: você bate o carro, porque outro motorista furou sua preferencial. O que ele é? Um “barbeiro”? Eu vou além: para mim ele é uma pessoa que não sabe respeitar o espaço do outro. Porque se ele se acha no direito de cruzar a sua preferencial no trânsito, então quer dizer que esse é o comportamento dele na vida – o trânsito é um mero reflexo.

Aí, você, emputecido, desce do carro e xinga até a décima geração dele. Você também o desrespeitou, certo? Ou seja, uma atitude de desrespeito dele, gerou outra sua, e assim é que começa o ciclo.

O desrespeito vem de todos os lados e de todas as formas.

Quantas e quantas vezes nos sentimos desrespeitados no trabalho, pelo chefe que nos passa tarefas absurdas ou nos obriga a trabalhar a mais sem receber por isso; em casa, pelo irmão porcalhão que espalha as meias sujas pela sala; ou pelo vizinho, que dá uma festa de arromba até de madrugada, sem se importar se você ou mais alguém precisa acordar cedo no dia seguinte para trabalhar?

No fundo no fundo, o motivo é sempre o mesmo: as pessoas não sabem respeitar umas às outras. O espaço individual não tem mais vez. O direito de um não acaba mais onde começa o do outro – aliás, já não se sabe mais que direito é de quem.

Seja com palavras ou com atitudes, o ciclo do desrespeito move esse mundo a cada dia mais cruel e infeliz.


Comente!

2 pensamentos em “Respeito: passe adiante