Eu não te perdoei

Eu sei, eu sei. Eu quis bancar a superior, dizendo que estava tudo bem e que eu não guardaria mágoas tuas.

Mas a verdade é que, por mais evoluída que eu tente ser, ainda habita um bicho primitivo dentro de mim, que às vezes toma as rédeas da situação e resolve agir de forma totalmente irracional.

E, assim, embora eu tenha tentado – mesmo! -, eu não consegui te perdoar.

Pois é… me perdoe, mas eu não te perdoei.

eunaoteperdoei

Eu não te perdoei por ter feito de tudo para me conquistar, sendo que o que eu menos queria naquele momento era me entregar a alguém.

Eu não te perdoei por ter me feito baixar a guarda e admitir que eu estava nas tuas mãos.

Eu não te perdoei por ter me levado à loucura – e por ter se recusado a enlouquecer junto comigo.

Eu não te perdoei por ter bagunçado a minha vida e por ter largado tudo para eu arrumar sozinha.

Sabe… Eu não te perdoei por ter roubado meu coração e o meu juízo.

E eu continuo não te perdoando porque, apesar de tudo isso, eu ainda queria você aqui. Porque o caos da tua presença ainda é muito melhor que o vazio imperdoável da tua ausência.

One thought on “Eu não te perdoei

  1. “Eu não te perdoei por ter feito de tudo para me conquistar, sendo que o que eu menos queria naquele momento era me entregar a alguém”. Porra, Mayara… sempre tem algo que você escreve e que poderia ser meu!

Comente!