Ir embora 1


Eu já fui embora várias vezes. Já fui embora de empregos, de casas, da cidade.

E já fui embora de pessoas.

Já fui embora pelos mais diversos motivos. Por amor ou pela dor; por coragem ou por covardia. Por objetivo ou como fuga.

Eu já fui embora querendo ficar. Eu já fui e quis voltar.

E já fui embora até mesmo sem saber por quê. Ou pra onde.

Mas eu fui. Eu vou.bag1

 

O fato é que nunca é fácil ir embora. Cada ida nos impõe despedidas e renúncias.

Cada partida dói uma dor diferente.

A cada vez em que a gente vai embora, um pedaço nosso fica.

Ir embora exige um ponto final e um novo parágrafo.

Ir embora requer força e coragem. E também um pouco de loucura.

 

Mas ir embora é importante. Às vezes, é fundamental.

Quando a gente não cabe mais ali, naquele lugar, naquelas pessoas, naquela vida… É hora de ir embora.

Sempre haverá um recomeço. Porque cada partida é também uma chegada.

 

Eu fui embora várias vezes. E continuo indo.

E todas as vezes em que eu fui, também cheguei a algum lugar.

E eu sei que  nunca vou parar. De ir. Nem de chegar.


Comente!

Um pensamento em “Ir embora

  • Rogério Cruz

    Ir ou vir, as vezes importante ou necessário. No holocausto é sempre ter objetivos e buscá-los aonde for e com quem for.
    Leve as lembranças e o amor, pois somos frutos das nossa relações de amor e ódio.
    Me leve… que seja leve…